segunda, 08 de junho de 2020 - 12:08h
Importância dos Sistemas Jurisdicional de Serviços Ambientais e REDD+.
É tema de mesa redonda durante o Junho Verde 2020.
Por:
Especialistas convidados do Acre, Mato Grosso, Amazonas e Amapá debateram, no dia 05 de junho, em uma mesa redonda denominada Café com Informação, sobre a Importância dos Sistemas Jurisdicional de Serviços Ambientais e REDD+. A atividade faz parte da programação do Junho Verde 2020, realizada pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Amapá (SEMA). No Café com Informação foram discutidos as oportunidades e os desafios dos outros estados que estão criando ou que já implementaram o Sistema Jurisdicional de Serviços Ambientais. Participaram do debate o presidente do Instituto de Mudanças Climáticas e Regulação de Serviços Ambientais do Estado do Acre, Érico Barbosa; o secretário executivo SEMA do Amazonas, Luís Paiva; a Coordenadora de Clima e Serviços Ambientais da SEMA/AP, Mariane Nardi; O secretário executivo da Sema de Mato Grosso, Alex Sandro Marega e o secretário executivo da Força Tarefa dos Governadores para o Clima, Carlos Aragón. A coordenadora de Clima e Serviços Ambientais da SEMA/AP, Mariane Nardi, iniciou a sua explanação sobre a linha temporal da construção do Fórum Amapaense de Mudanças Climáticas e Serviços Ambientais (FAMCSA) e destacou as oportunidades da implantação do Sistema Jurisdicional. “O sistema trará segurança quanto à contabilidade em relação aos indicativos ambientais. Nele é necessário deixar claro a governança de quem faz, como faz, quem decide e quem não decide. Outro ponto essencial que esse sistema trás é a garantia das Salvaguardas Socioambientais, quando você traz uma política que olha pra essas Salvaguardas e isso é transformado em um atrativo de financiamento”. Nardi também ressaltou alguns desafios que são a regularização fundiária, o monitoramento adequado do território, o financiamento para construir essas estruturas, participação social, integração interinstitucional e, neste momento, a própria pandemia causada pelo Covid-19. No Amapá está sendo construindo o Sistema Jurisdicional de Serviços Ambientais (SECISA) pelo projeto Florestas pelo Clima, por meio da parceria governo do Amapá e Conservação Internacional (CI). O Secisa, que está em tramitação na Procuradoria Geral do Estado, será uma ferramenta que envolve governo, sociedade, setor privado e academia, visando benefícios econômicos e sociais mútuos por meio da conservação da natureza e consequentemente a manutenção dos serviços ambientais gerados pelos seus ecossistemas. Um dos programas que faz parte desse sistema é o REDD+, que é um incentivo para recompensar financeiramente países em desenvolvimento por seus resultados de redução de emissões de gases de efeito estufa provenientes do desmatamento e da degradação florestal, considerando o papel da conservação de estoques de carbono florestal, manejo sustentável de florestas e aumento de estoques de carbono florestal. “As Boas Práticas no Uso dos Recursos Ambientais para o Desenvolvimento com Sustentabilidade” é o tema do Junho Verde 2020, que está sendo transmitido em um ambiente inteiramente virtual e a programação se estenderá até o dia 30 de junho. A inscrição pode ser feita pela plataforma do evento https://doity.com.br/junho-verde-2020
COMO CHEGAR
NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

SEMA - Secretaria de Estado de Meio Ambiente
Av. Mendonça Furtado nº 53 - CEP: 68900 - 060 - Macapá/AP - (96) 4009-9450 - sema@sema.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2020 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá